Campanha promove conscientização contra a gripe nas escolas

Mostrar para a comunidade escolar os cuidados que são necessários para evitar a gripe, também conhecida como Influenza. Este é o objetivo da campanha de conscientização promovida pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) em parceria com a Secretaria de Estado de Educação (SEE-MG). A ação, que começa nesta quarta-feira (08) e vai até o mês de setembro, pretende focar a sala de aula, por ser um ambiente fechado e que facilita um contato mais próximo, favorecendo e potencializando a contaminação. Clique aqui para ver os municípios e as escolas estaduais que vão participar desta ação.

Devido a esta característica, foi elaborado um folder contendo explicações acerca do que é a gripe, seus sintomas, formas de prevenção e, ainda, o que fazer em caso de aparecimento de febre repentina, coriza, dores pelo corpo, entre outros. Além do folder explicativo, os alunos receberão um sabonete a fim de serem estimulados a lavar as mãos com frequência, uma das medidas mais eficientes para que doenças respiratórias e diarreicas sejam evitadas.

As localidades que receberão esta ação foram escolhidas a partir da utilização de critérios epidemiológicos, onde foram apontados as regiões prioritárias em relação a gripe que são Centro, Sul e Triângulo. Os 133 municípios com incidência acima de 500 casos/100.000 mil habitantes receberão folhetos sobre a gripe; todos os alunos da rede estadual receberão um sabonete; haverá afixação de adesivos nos banheiros das escolas, com orientações sobre a importância da lavagem das mãos e a afixação de dois cartazes por escola sobre os cuidados com a gripe. Já os municípios que possuem mais de 1.000 casos/100.000 mil habitantes, e os municípios polo das regiões prioritárias (Belo Horizonte, Uberlândia, Uberaba, Poços de Caldas, Passos, Varginha e Alfenas) contarão, ainda, com a visita dos promotores da SES-MG.

Influenza

gripe

Popularmente conhecida como gripe, a influenza é uma doença historicamente antiga, que provoca epidemias todos os anos e pandemias com intervalos regulares. Os sintomas mais comuns da doença são calafrios e febre, dor de garganta, dores musculares, dores de cabeça, tosse, fadiga e mal estar. De acordo com a diretora de Vigilância Epidemiológica da SES, Márcia Cortez, medidas simples, como proteger as vias aéreas quando for espirar ou tossir, utilizar lenços descartáveis para a higienização nasal, manter a higiene corporal, principalmente das mãos, que é onde se concentram um grande número de germes, ajudam a prevenir a doença.

Em maio deste ano, em todo o país, aconteceu uma campanha de vacinação contra gripe voltada para idosos, gestantes, crianças, com idade entre seis meses e dois anos, trabalhadores da área de saúde e indígenas, que vivem em aldeias. A imunização proporciona impacto direto na diminuição dos casos e gastos com medicamentos para tratamento de infecções secundárias, das internações hospitalares e da mortalidade. Além disso, ela protege contra os três principais vírus que circulam no hemisfério sul no ano anterior, entre eles o da influenza A (H1N1).

Fonte: Cemes Centro Médico