O que é o peso ideal

O peso ideal é um termo que tem assombrado muitas pessoas que, por desconhecimento, veem certas informações equivocadas que você vê por aí como se fossem leis imutáveis. Este conceito, desenvolvido principalmente na década de 1960, que ficou em voga pelas próximas décadas, era, no início muito rígido. O peso ideal seria pesar 10 kg a menos do que sua altura. E era isso que todos buscavam conseguir.

Com o passar do tempo pode-se notar através de diversos estudos, que o peso ideal varia de pessoa para pessoa, devendo ser levada em consideração muitas outras questões, para além da altura. Assim sendo, não podemos compreender o peso ideal como uma regra imutável.

Qualidade de Vida

Pense da seguinte forma: o peso ideal para cada um será aquele que faz com que a pessoa possa ter uma qualidade de vida boa. Parece muito difícil de definir, não é? E é verdade, ele é realmente muito difícil de definir pois buscar uma definição única para as pessoas, sendo elas tão diversas, é realmente quase impossível.

É preciso levar em consideração, para saber o peso ideal de uma pessoa, diversos elementos como a altura, a estrutura óssea, as condições de saúde, o gênero entre outros elementos. Um médico poderá ajudar você a conseguir estabelecer qual o seu peso ideal, se você está no peso ideal ou se precisará modificar seus hábitos para conseguir atingi-lo.

Veja também: Como fazer soro caseiro e os benefícios para sua saúde

Sobrepeso

Ao conhecer o seu peso ideal também não é correto se desesperar se você estiver levemente a cima do indicado, tendo em vista que o sobrepeso é normal e não irá necessariamente acarretar problemas de saúde. O que pode acarretar problemas de saúde é a obesidade, que, dependendo do caso, pode ter que ser tratada.

Enquanto que, para algumas pessoas, para atingir o peso ideal algumas pequenas mudanças de hábito alimentares e de vida podem resolver, para outras é preciso um cauteloso acompanhamentos médico, inclusive em alguns casos o uso de medicamentos se faz necessário, mas como isso é caso a caso, o ideal é mesmo procurar um médico e ver se você precisa de acompanhamento